10 Dias De Um Homem Mau: História Real Por Trás do Filme

“10 Dias de um Homem Mau”, filme turco de crime dirigido por Uluç Bayraktar, traz à tona o submundo da investigação privada, onde o mistério e a intriga andam lado a lado. No entanto, por trás da trama envolvente e repleta de reviravoltas, existe a pergunta: há verdade por trás desta obra de arte cinematográfica?

10 Dias De Um Homem Mau se baseia em fatos reais?

Ao se deparar com um drama tão intenso, muitos espectadores podem se perguntar se o filme foi inspirado em eventos ou pessoas reais. No entanto, “10 Dias de um Homem Mau” não se baseia em uma história real. O filme é, na verdade, a segunda parte de uma trilogia, sendo uma sequência direta de “10 Dias de um Bom Homem”. Ambos os filmes têm origem na série de romances policiais “Sadik Demir”, escrita pelo renomado romancista turco Mehmet Eroğlu.

Antes da fama com a série “Sadik Demir”, Eroğlu já possuía títulos de sucesso, como ‘Issızlığın Ortası’ e ‘Adını Unutan Adam’. Curiosamente, essa série começou como uma lição de ficção para um seminário de escrita que Eroğlu liderava. Concebida em poucos minutos, a ideia era exemplificar o poder da ficção na manutenção da ação narrativa. O conceito foi tão bem recebido que evoluiu para os romances que conhecemos hoje.

Apesar das diferenças inevitáveis entre os livros e os filmes, a trama e os personagens mantêm-se fiéis ao material original. Tal fidelidade deve-se, em grande parte, à participação do próprio Eroğlu no roteiro do filme, juntamente com Damla Serim.

A Trama de 10 Dias de um homem mau

Sadik, agora conhecido como Adil, é um investigador privado contratado por um antigo contato, Sir, para encontrar Ferhat Gönen, um playboy local rico. Juntamente com seus ex-colegas, Hüso e Zeynel, e contando com a ajuda da jovem Pinar na pesquisa, Sadik se aprofunda neste novo caso.

Em meio a uma tristeza profunda devido a um acidente recente, ele também se envolve na investigação do assassinato do renomado empresário Hasmet Köseoglu. As duas investigações conduzem Sadik por teias de conspirações, enquanto seu passado traumático continua a atormentá-lo.

Sadik: O Detetive Atormentado

Sadik personifica o estereótipo do detetive cínico, carregado de problemas, com pouco ou nada a perder – um arquétipo comum no gênero policial. Exemplos notáveis incluem Samuel Spade de “O Falcão Maltês” ou as versões mais modernas como Harry Hole em “The Snowman” e o personagem título de “Luther”, interpretado por Idris Elba.

O trauma e as adversidades de Sadik são centrais para sua caracterização, tornando-o mais humano e permitindo que o público se conecte e se identifique com ele, apesar de sua natureza fechada.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar