X-Men ’97: Teoria revela o verdadeiro vilão por trás do final do episódio 5

O episódio 5 de X-Men ’97 trouxe uma reviravolta chocante com o brutal ataque dos Sentinelas a Genosha. A ação resultou na morte de muitos mutantes, incluindo membros importantes dos X-Men. Enquanto o aviso tardio de Cable sugere a presença de um inimigo masculino por trás do massacre, uma teoria intrigante aponta para um vilão que pode ter estado oculto o tempo todo: Valerie Cooper.

Valerie Cooper, representante dos Assuntos Mutantes na ONU, tem sido uma presença constante nos momentos cruciais para os mutantes. Sua aparição durante o julgamento de Magneto e no evento de celebração em Genosha levanta suspeitas. Ainda mais, se considerarmos seu histórico nos quadrinhos de estabelecer uma defesa anti-mutante em colaboração com a assassina metamorfa Mystique.

Mystique: A Maestra dos Disfarces

Mystique, conhecida por suas alianças voláteis e sua natureza assassina, pode estar por trás dos eventos em Genosha. Sua habilidade de se infiltrar e manipular eventos para servir a seus próprios objetivos pode ter sido usada para orquestrar o ataque, possivelmente a mando de um vilão como Apocalipse.

A mudança na cor dos olhos de Valerie Cooper — de azul para amarelo — em momentos de interesse incomum por Vampira e Magneto é uma pista. Nas histórias em quadrinhos e na animação, os olhos amarelos são uma marca registrada de Mystique, indicando sua presença ou influência.

Embora a teoria aponte para a possível manipulação de Mystique e a influência de vilões como Apocalipse, a verdadeira extensão dos motivos por trás do ataque a Genosha permanece obscura. No entanto, a revelação desses detalhes promete adicionar camadas de intriga e complexidade à trama de X-Men ’97, mantendo os espectadores ansiosos por mais revelações.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.