X-Men ’97: Dublador de Morph Responde as críticas ao seu personagem

A confirmação da Marvel de que Morph é um personagem não-binário em X-Men ’97 gerou reações mistas nas redes sociais. O dublador de Morph, JP Karliak, em entrevista à CBR, disse não ter se surpreendido com as críticas negativas. Por outro lado, ele afirma que se sentiu satisfeito com a resistência de outros fãs.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

Críticas e Contra-reação ao personagem Morph

Karliak, que também é um ativista LGBTQIA+, reconhece o clima político atual e as reações contrárias à representatividade queer. No entanto, ele destaca a quantidade de apoio que a comunidade LGBTQIA+ e fãs progressistas demonstraram em resposta às críticas.

Embora o termo “não-binário” não seja usado explicitamente na série, devido à época em que se passa, a identidade de Morph é significativa por representar a diversidade dentro do universo X-Men. Karliak explica que a compreensão de Morph sobre si mesmo pode ser equivalente à de uma pessoa não-binária moderna, mesmo que ele não tenha a terminologia para defini-la.

O dublador também se identifica com Morph por como ele usa o humor para mascarar traumas passados. Karliak, como pessoa queer, reconhece que essa é uma experiência comum em sua comunidade, e que ele se conecta com a maneira como Morph lida com suas dores.

A introdução de um personagem não-binário em X-Men ’97 é um passo importante para a representatividade LGBTQIA+ na mídia. A série, disponível no Disney+, demonstra o compromisso da Marvel em diversificar suas histórias e personagens, e abre espaço para que mais pessoas se identifiquem e se sintam representadas no universo dos super-heróis.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.