Vidas Passadas, Final Explicado: O que significa a cena final?

Vidas Passadas é uma história de amor verdadeiramente bela que culmina em um final emocionante e instigante – mas o que realmente significa aquela última cena poética? Uma obra semi-autobiográfica da cineasta estreante Celine Song, o filme gira em torno de 24 anos nas vidas de dois amigos de infância, Nora e Hae Sung, que se afastam após a família de Nora emigrar para Toronto, apenas para se reconectar mais tarde na vida. Este filme provocou um impacto cultural sem precedentes, resultando em duas indicações ao Oscar – Melhor Filme e Melhor Roteiro Original para Song – uma raridade para uma pequena joia indie como esta.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

O Relacionamento de Nora e Hae Sung em Vidas Passadas

A primeira metade do filme segue a relação entre Nora e Hae Sung desde a amizade na infância até a reconexão via Skype em diferentes partes do mundo. Na metade do filme, os dois se reencontram em Nova York, e graças à construção da narrativa, esse reencontro possui a carga emocional apropriada.

A segunda metade do filme mostra Nora e Hae Sung vagando pela cidade, refletindo sobre o que poderia ter sido. Vidas Passadas termina com Nora acompanhando Hae Sung até o táxi, despedindo-se dele. A última fala de Hae Sung para Nora nesta cena tem um significado profundo a ser desvendado.

O Significado da Última Fala de Hae Sung para Nora

Depois de jantar com Nora e seu marido Arthur em sua última noite em Nova York, Hae Sung retorna para o apartamento e pede um Uber. Nora acompanha Hae Sung até o ponto de embarque e espera por seu Uber com ele.

Por um tempo, eles não trocam palavras; eles compartilham apenas um olhar longo e significativo nos olhos um do outro. Quando Hae Sung finalmente pensa em algo para dizer, vale a pena a espera. Após a discussão sobre vidas passadas, ele se pergunta se a vida que estão vivendo atualmente é uma vida passada. Ele pergunta a Nora que tipo de relacionamento terão na próxima vida, e ela diz que não sabe. Hae Sung diz: “Nos vemos então”, antes de entrar no Uber e partir para o aeroporto.

Depois de passar o filme inteiro lamentando o fato de ter uma conexão especial com alguém de quem gosta e que nada disso se concretizará devido a circunstâncias imprevistas, a última fala de Hae Sung tem um toque refrescante de otimismo. As pessoas se aproximam com cada nova encarnação, então Hae Sung está otimista de que, na próxima vida, ele e Nora estarão ainda mais próximos.

O Choro de Nora no Fim de Vidas Passadas

No final de Vidas Passadas, após acompanhar Hae Sung até o Uber e retornar para casa, Nora desaba em lágrimas. Essa quebra emocional não é necessariamente tão simplista quanto Nora desejando ter ficado com Hae Sung em vez de se mudar para Nova York e se casar com outra pessoa; é muito mais complicado que isso.

Nora não antecipava o quão emocional seria se despedir de Hae Sung. Ela lamenta que a vida tenha atrapalhado sua conexão com Hae Sung e talvez até sinta culpa por ter deixado um antigo amor para trás em busca de um novo amor.

Nora e Hae Sung Se Amam?

Nora e Hae Sung se importam profundamente um com o outro. O fato de eles serem tão próximos aos 12 anos, depois se reconectarem online 12 anos depois, e depois retomarem onde pararam mais 12 anos depois, prova que há um vínculo verdadeiramente especial entre essas duas pessoas.

Porém, eles se amam? Durante todo o filme, fica claro que Hae Sung é perdidamente apaixonado por Nora (e sempre foi) e deseja poder ficar com ela. Mas Nora é uma história diferente. A questão de saber se Nora ama Hae Sung é complicada. Ela não está apaixonada por ele, mas claramente tem fortes sentimentos por ele.

Não há dúvida de que Nora ama Arthur – mesmo quando Arthur mesmo tem dúvidas, Nora o tranquiliza de que não vai deixá-lo por Hae Sung. Porém, ela já ponderou o cenário do que teria acontecido se nunca tivesse perdido contato com Hae Sung. Quando eram crianças, pareciam destinados a passar a vida juntos. Hae Sung sempre terá um lugar especial no coração de Nora, mesmo que ela não o ame.

O Conceito Budista Coreano de “Inyeon”

A espinha dorsal temática de Vidas Passadas – e o significado de seu título – é tirada do conceito budista coreano de “inyeon”. Geralmente, refere-se à ideia de destino ou destino, mas especificamente através da lente dos relacionamentos entre pessoas.

Este conceito supõe que relacionamentos humanos profundos (como um casamento ou uma amizade próxima) são formados por milhares de camadas de vidas passadas nas quais essas duas pessoas ficaram mais próximas. Hae Sung se pergunta se está vivendo atualmente uma vida passada. Afinal, sente que está a apenas uma camada de inyeon de uma vida inteira de felicidade com Nora.

O Verdadeiro Significado do Final de Vidas Passadas

A última cena de Vidas Passadas faz questão de encerrar o filme em uma nota otimista. A maior parte do filme trata do que poderia ter sido, à medida que Hae Sung se reconecta com Nora e se pergunta se ela estaria casada com ele e não com Arthur se não tivesse saído da Coreia do Sul quando tinham 12 anos.

Porém, o final não se trata do que poderia ter sido; trata-se do que poderá ser. Hae Sung se pergunta se ele e Nora estarão mais próximos na próxima vida. Ou seja, ele tem esperança de um futuro, mesmo que esse futuro esperançoso esteja a uma vida de distância.

Antes de vir a Nova York para visitar Nora, Hae Sung mantinha a vã esperança de que ainda pudesse acabar com ela nesta vida. Mas depois de ver o quão feliz ela está com Arthur e conhecer Arthur e perceber que ele é um bom rapaz, Hae Sung finalmente aceita que o único relacionamento que pode ter com Nora nesta vida é uma amizade à distância.

Apesar disso, ele não quer desistir totalmente da esperança, então concentra essa esperança na próxima vida. O final de Vidas Passadas mostra que sempre há alguma esperança para se agarrar.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.