Novo filme A Jaula faz crítica ao “cidadão de bem” brasileiro; Veja o trailer

Produção é uma adaptação do filme argentino “4x4”, de 2019.

Quem é a vítima? Essa parece ser a pergunta que norteia o filme de terror “A Jaula”, uma produção brasileira. Protagonizada por Chay Suede, a obra é baseada no filme argentino 4×4, e tem roteiro assinado por Mariano Cohn e Gastón Duprat, a partir da adaptação de João Candido Zacharias.

A Jaula” marca como o primeiro longa de ficção dirigido por João Wainer, fotógrafo e jornalista que dirigiu o documentário “Junho – o Mês que Abalou o Brasil”.

LEIA TAMBÉM

Sinopse de “A Jaula

Na trama, Djalma da Rocha (Chay Suede) é mais um bandido do Rio de Janeiro, prestes a roubar um carro. Entretanto, o veículo escolhido é do ginecologista e obstetra Henrique Ferrari (Alexandre Nero), que já foi assaltado 28 vezes durante a vida, e resolveu se vingar. Por isso, ele deixa o seu carro de luxo, completamente blindado, nas ruas de uma comunidade carioca. E quem entra, não sai.

Djalma definha no veículo, com fome e sede, mas após algumas reviravoltas Henrique passa ser visto como o bandido. A Jaula também conta com as participações de Astrid Fontenelle, Mari Moon, Domenica Dias e Wallid Ismail.

Chay Suede mergulhou fundo para viver o personagem

Para encarar o papel em A Jaula, Chay emagreceu e vivenciou situações de estresse, como realmente estar preso dentro de um carro, para dar mais veracidade às cenas angustiantes. Ademais, em entrevista para o portal Metrópoles, o ator falou sobre as gravações:

“Foi muito cansativo mentalmente, fisicamente, emocionalmente. Apesar de [A Jaula] ser uma ficção, a gente tenta se aproximar o máximo possível daquilo que está acontecendo, e busca se conectar com aquela dor. E, às vezes, a nossa cabeça entende certas coisas e nosso corpo, não”.

Filme levanta questões sociais

Por fim, até que ponto vale a pena ir em busca de justiça com as próprias mãos? O personagem de Nero, não tem mais nada a perder. Descobriu um câncer terminal e está cheio da “bandidagem” e dos “defensores dos direitos humanos”. Um médico que sequestra e tortura outra pessoa por dias pode realmente ser considerado um cidadão de bem? Até onde conseguimos sentir empatia pelo bandido pobre e sem perspectiva que escolheu a vida no crime? A Jaula é sobre isso.

Trailer de “A Jaula

Enfim, curtiu a história do filme “A Jaula”?

Então, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries filmes.