Terremoto: A Falha De San Andreas – Final Explicado do Filme

Hollywood tem um talento especial para reviver gêneros cinematográficos que pareciam relegados ao esquecimento. Em 2015, essa habilidade ficou evidente quando os filmes de desastre, populares nos anos 1970, retornaram às telonas com “Terremoto: A Falha de San Andreas”.

Com Dwayne Johnson no comando, o longa trouxe de volta o suspense e ação dos desastres catastróficos. Além disso, o filme atiçou a imaginação do público sobre uma antiga lenda urbana: a possível separação da Califórnia do restante dos Estados Unidos.

Revivendo uma Lenda Antiga: A Falha de San Andreas

“Terremoto: A Falha de San Andreas” despertou o interesse do público ao reacender uma ideia que permeou a cultura popular por décadas: A Falha de San Andreas poderia, um dia, fazer com que a Califórnia deslizasse para o Oceano Pacífico.

No filme, essa previsão apocalíptica é proferida por um sismólogo frustrado, interpretado por Paul Giamatti. Rapidamente, o estado dourado se torna palco de um terremoto devastador, dando início a uma cadeia de eventos caóticos que culminarão em tsunamis e destruições inimagináveis.

A Aventura de Ray e Emma

Dwayne Johnson, interpretando Ray Gaines, é a estrela incontestável. Seu papel como piloto de helicóptero de resgate o coloca no centro da ação, enfrentando adversidades para salvar sua ex-esposa Emma (Carla Gugino) do pandemônio em Los Angeles. Entretanto, sua filha Blake (Alexandra Daddario) está em São Francisco com o novo namorado de Emma.

O que se segue é uma série de eventos impressionantes, que incluem o casal protagonista roubando um caminhão, saltando de paraquedas e navegando por mares tempestuosos, enquanto buscam desesperadamente por sua filha. Como pano de fundo, um novo terremoto ainda mais destrutivo atinge a Califórnia, provocando tsunamis que dizimam marcos icônicos, como a ponte Golden Gate.

O Desfecho de Terremoto: A Falha de San Andreas

Após toda a destruição, a Califórnia se transforma. A Península de São Francisco agora é conhecida como a Ilha de São Francisco. Ray e Emma, após enfrentar inúmeros desafios, encontram-se nos braços um do outro, reafirmando sua ligação.

E, como em todo bom filme de Hollywood, a bandeira americana ondula orgulhosamente sobre os destroços. E assim, simboliza a resiliência e a perseverança do espírito americano.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.