TOP 10 Netflix: A série gay Smiley é baseada em fatos reais?

A série Smiley apresenta a relação entre dois homens que, ao lado dos amigos, encontram uma vida de hesitações, problemas e conexões perdidas enquanto procuram o verdadeiro amor. Com oito episódios, a produção adapta a peça de teatro homônima escrita por Guillem Clua, dramaturgo que também atua como showrunner da série. Mas será que essa trama é baseada em fatos reais?

A trama chama atenção pela história de amor e de compaixão entre o casal de protagonistas. Há alguma conexão com a realidade? Entenda qual a real inspiração por trás de Smiley. Antes, assista ao trailer da série abaixo.

+ Quer assistir HBO Max e a plataforma Paramount+ de graça por até 1 mês?  e aproveite!

Trailer oficial

A série Smiley é baseada em fatos reais?

Uma procura por amor e segurança marca a jornada de Smiley. Afinal, a série acompanha as desventuras de um casal e seus amigos nas ruas de Barcelona. Tudo começa com Álex, um jovem rapaz que recebeu ghost do garoto com quem saía. Depois de planejar um futuro e construir fantasias, ele precisou lidar com a decepção do abandono. De forma impulsiva, Álex apanha o celular e enviar uma mensagem de voz para cobrar explicações sobre o sumiço. Contudo, o rapaz envia a mensagem para o contato errado. Assim, Bruno recebe o áudio e ambos passam a se conhecer por causa deste equívoco.

Na medida em que avança, Smiley explora a relação entre os dois homens. Eles começam a criar um sentimento e decidem namorar. Entretanto, ambos contam com personalidades e estilos de vida distintos. Portanto, precisam lidar com as diferenças para manterem o relacionamento. Em suma, Smiley mostra de que forma um casal pode se manter apaixonado apesar de todas as diferenças. Apesar disso, os problemas podem levar a relação para a decepção de forma intensa e rápida.

Com apenas oito episódios, a série questiona se Álex e Bruno serão capazes de superar todos os conflitos. Contudo, a série Smiley não é baseada em fatos reais. A série e a peça surgiram da criação exclusiva de Guillem Clua. Em entrevista à eCartelera, ele explica que converteu a escala da peça para algo ainda maior depois que escreveu a série. Inclusive, o criador afirma que não produziu Smiley apenas para o público LGBTQIA+. A intenção de Clua era contribuir com a percepção sobre gênero e sexualidade para todos que se identificam com o assunto.

Por fim, todos os episódios de Smiley estão disponíveis na Netflix.

Gostou do nosso conteúdo? Então, acompanhe a gente no Google News e não perca uma matéria do nosso site.