Esta série de ficção da Apple TV+ vai te manter vibrada na tela

O universo televisivo de ficção científica ganhou uma nova adição de peso com “Silo”, uma série da Apple TV+ baseada nos romances homônimos de Hugh Howey. A produção repleta de ação, visuais deslumbrantes e performances poderosas chegou ao fim de sua primeira temporada, mas já foi confirmada a produção da segunda, segundo a estrela da série, Rebecca Ferguson.

A Familiaridade Cativante de Silo

A série “Silo” faz uso inteligente de diversos tropos conhecidos da ficção científica, porém, sua execução refrescante e envolvente prova que ainda há novos ângulos a serem explorados nesse gênero. A série começa enganando seus espectadores com vários falsos protagonistas, antes de apresentar a verdadeira personagem central, Juliette Nichols (Rebecca Ferguson), uma mecânica do fundo do silo.

A história se desdobra a partir da descoberta de segredos ocultos do silo pela personagem Allison (Rashida Jones), esposa do xerife Holston (David Oyelowo), dando lugar à introdução de Juliette como protagonista e nova xerife do silo. Mesmo utilizando elementos familiares à ficção científica, a série não se torna obsoleta. Na verdade, ela se destaca como uma das melhores do gênero nos últimos anos.

Mistérios Pendentes em Silo

“Silo” mantém seu público cativado através da constante introdução de perguntas sem resposta. O universo distópico da série é constituído por um enorme silo subterrâneo que abriga o que parece ser a última civilização na Terra. Os fundadores do silo são um mistério, suas rígidas regras prevalecem e o único contato visual com o mundo exterior é uma tela gigante que mostra um ambiente desolado e tóxico.

A trama da série não se limita a responder a questão principal – se o exterior é tóxico ou apenas uma farsa para manter todos confinados. A curiosidade de Juliette leva a descobertas de novos mistérios, desde um crime não resolvido ligado a seu amante, George (Ferdinand Kingsley), até um gigante instrumento de perfuração que sugere ter sido usado na construção do silo.

Performances de Tirar o Fôlego

A atuação impecável do elenco é um dos grandes diferenciais de “Silo”. Rebecca Ferguson, em particular, brilha como Juliette, uma protagonista corajosa, rebelde e apaixonada. A atriz, que já se destacou em produções como “Missão Impossível”, “Duna” e “Doutor Sono”, leva a série a novos patamares com sua performance.

Outros nomes notáveis, como Tim Robbins, Harriet Walter, Iain Glen e Will Patton, compõem o elenco de “Silo”, mas é Chinaza Uche, interpretando o personagem Billings, quem consegue igualar o talento de Ferguson. A dinâmica entre Juliette e Billings, marcada por conflitos e tensão, oferece uma pausa cômica e mais leve ao tom sério da narrativa.

A Jornada Continua

A Apple TV+ parece ter acertado em cheio com “Silo”, já que a segunda temporada da série está em produção. O serviço de streaming tem tido sucesso no gênero de ficção científica com séries como “For All Mankind”, “Severance” e “Foundation”. “Silo” surpreendeu a audiência, crescendo em popularidade ao longo de sua primeira temporada e recebendo muitos elogios.

Ainda há muito a se explorar nesse universo distópico e os fãs podem esperar muitos mistérios e reviravoltas na segunda temporada. “Silo” mostrou que não é apenas um bom show, mas um que promete se tornar inesquecível.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.