The Witcher: Quem são os ratos que Ciri conhece na 3ª temporada?

A 3ª temporada de ‘The Witcher‘ chegou ao fim, e explorou a história de Ciri (Freya Allan). Além disso, preparou o terreno para seu futuro desenvolvimento no último episódio. A partir de uma jovem princesa abrigada, atormentada por visões incômodas e um manancial inexplorado de poder, Ciri amadurece para se tornar uma mulher capaz de se defender e sobreviver por conta própria.

Com a saída anunciada de Henry Cavill do papel de Geralt de Rívia, a narrativa de Ciri será ainda mais crucial nas próximas temporadas. Ainda, a possibilidade de ela assumir o papel principal na 4ª temporada é sugerida pelo grupo peculiar que ela encontra no final.

Quem São os ‘Ratos’ em ‘The Witcher’?

Houve a sugestão de introdução dos ‘Ratos’ na 3ª temporada, episódio 3. Ciri, esperando o retorno de Yennefer (Anya Chalotra) de Aretuza, causa tumulto no mercado ao libertar indiretamente uma wyvern cativa. Após ser obrigada a matá-la, com uma faca que lhe foi jogada por uma mulher misteriosa, ela parte e descobre que foi furtada.

A misteriosa mulher, na verdade, era a ladra e, desconhecida por Ciri, era uma membro dos ‘Ratos’, chamada Mistle (Christelle Elwin). No episódio final, somos apresentados a eles quando libertam Ciri dos mercenários que a mantinham presa. Da série de TV, só podemos inferir que esse grupo descoordenado de adolescentes são bons lutadores. Existe uma recompensa por suas cabeças, e eles aparentemente gostam de matar.

Na realidade, eles são bem distantes de serem um grupo de desajustados amigáveis, como são nos romances de Sapkowski. Nos livros, eles são um grupo de excluídos de Nilfgaard com histórias trágicas e um profundo desprezo por moralidade, que também roubam dos ricos para dar aos pobres.

A Importância dos ‘Ratos’ para a Trajetória de Ciri

Desde que se uniram após um encontro fortuito em um festival, os ‘Ratos’ tornaram-se notórios por atacar alvos ricos e compartilhar os despojos com os camponeses. Tornando-se uma versão muito mais brutal de Robin Hood, com uma percepção cínica e desprezível da vida, eles encontram Ciri. Na ocasião, ela estava mais vulnerável — após sua solitária e angustiante jornada pelo deserto de Korath.

A Netflix sugere essa progressão à medida que vemos Ciri realizar sua primeira matança e até mesmo “brincar” com a vítima antes, prolongando a morte do mercenário. Ao se apresentar como Falka na última cena do final, fica claro que ela está prestes a abraçar a fúria que estava se escondendo dentro dela e começar um novo caminho.

Os ‘Ratos’ em Seu Próprio Spin-Off de ‘The Witcher’

Com seu próprio spin-off em andamento, chamado apropriadamente de ‘Os Ratos’, esse grupo de desajustados claramente captou o interesse da Netflix. A série spin-off seguirá a jornada dos ‘Ratos’ antes de seu primeiro encontro com Ciri. O desafio que a equipe enfrentará pode ser Dominik Bombastus Houvenaghel, mencionado no episódio 3 quando Ciri libertou um escravo.

Nos romances, os ‘Ratos’ são um ponto forte de discórdia. Porém, é essa controvérsia que leva à discussão mais ampla dos romances sobre a crueldade humana, a família encontrada, a ambiguidade moral e o utilitarismo. Há preocupações de que a Netflix possa evitar o lado mais desumano dos ‘Ratos’ para torná-los mais palatáveis.

Com a saída de Henry Cavill e o enfoque da série em Ciri, os ‘Ratos’ certamente desempenharão um papel crucial no desenvolvimento do caráter de Ciri. Além disso, devem ser importantes na evolução da narrativa. A 4ª temporada promete um caminho novo e emocionante para a personagem de Ciri e para ‘The Witcher’ como um todo. Por fim, só nos resta aguardar para ver como a Netflix irá adaptar e expandir essa história.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.