A Rainha Charlotte era negra? Entenda a história por trás da série Bridgerton

Nova série está disponível no catálogo da Netflix.

A série Rainha Charlotte: Uma História de Bridgerton já está disponível no catálogo da Netflix. Com a promessa de se aprofundar em uma trama fiel à realidade, a primeira série derivada de Bridgerton adapta os romances de Julia Quinn com histórias das poderosas famílias da Era Georgiana.

A icônica Shonda Rhimes ficou responsável por escrever o roteiro de Rainha Charlotte. A série acompanha a vida amorosa e ascensão da rainha ao trono. A nova história trará nomes conhecidos ao elenco, como Golda Rosheuvel, Adjoa Andoh e Ruth Gemmell.

Por outro lado, o spin-off também introduz artistas novos para a trama, como India Amarteifio, Michelle Fairley, Corey Mylchreest, Arsema Thomas, Sam Clemmett e Richard Cunningham. Abaixo, entenda o que é realidade na história da Rainha Charlotte.

Trailer

Assista ao trailer oficial de Rainha Charlotte: Uma História de Bridgerton abaixo.

Imagens: Reprodução / Netflix.

A verdadeira história por trás da Rainha Charlotte, de Bridgerton

Sophie Charlotte de Mecklenburg-Strelitz
Imagem: National Portrait Gallery

Já faz mais de 200 anos quando Sophie Charlotte de Mecklemburgo-Strelitz passou a ser apenas uma figura histórica para a humanidade. A partir da última quinta-feira (4), ela retorna à vida com a adaptação ‘Rainha Charlotte: Uma História Bridgerton’, da Netflix, primeira série derivada do romance de sucesso de Shonda Rhimes.

Além disso, um debate que há anos estava no campo acadêmico voltou-se para quem assistiu à série. Qual era, de fato, a descendência da Rainha Charlotte? Ela era mesmo uma mulher negra? Há alguns debates históricos sobre o tema, com poucas conclusões definitivas.

Em suma, a Rainha Charlotte representa uma das poucas monarcas do Reino Unido descendente de africanos. Os estudos sobre a tese ganharam força na década de 1990, quando Mario de Valdes y Cocom descobriu uma ligação entre a rainha e Madragana Ben Aloandro, uma mulher moura.

O historiador fez pesquisas sobre a diáspora africana. De acordo com ele, Rainha Charlotte descendia de “um ramo negro da Casa Real Portuguesa”. Além disso, outras evidências apontam que Sophie era realmente uma mulher negra.

Alguns retratos da época, feitos pelas mãos de Allan Ramsey, apontam para traços característicos de pessoas descendentes de africanos. Contudo, o Screen Rant sintetiza que alguns campos acadêmicas descartam a teoria no que diz respeito a origem da Rainha Charlotte.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar