Quais jogadores dá para comprar com o prêmio da Copa do Brasil?

Tempo estimado de leitura: 6 minutos

O prêmio da Copa do Brasil ficou ainda mais rentável em 2022. Afinal, a CBF aumentou os valores para a edição deste ano. Logo, desde que foi reformulada em 2013, a competição tornou-se o produto mais atrativo do futebol brasileiro. Ao menos para os clubes.

Para termos noção, só o campeão, em 2022, levará R$ 60 milhões. O valor é quase o dobro do que o primeiro lugar no Brasileirão irá receber pelo título, com R$ 33 milhões. Logo, a Copa do Brasil estabeleceu-se como a grande aposta financeira dos clubes brasileiros. Um torneio mais curto em termos de jogos, mas com maior poder de arrecadação.

Por outro lado, sempre surge um questionamento: o que os clubes podem fazer com o prêmio da Copa do Brasil? Entenderemos um pouco sobre quanto o campeão ganha no total.

“Faz o Pix, CBF”: qual o prêmio da Copa do Brasil?

Com as oitavas de final em andamento, oito equipes receberão um valor milionário por se classificarem. A quantia, contudo, aumenta progressivamente a cada fase. Assim, apenas nas duas primeiras fases, cada clube recebe de acordo com a divisão do Ranking Nacional da CBF. Assim, a Copa do Brasil separa os clubes em três grupos:

  • Grupo I – 15 primeiros colocados no Ranking Nacional de Clubes da CBF
  • Grupo II – Demais clubes participantes da Série A do Brasileirão
  • Grupo III – Demais times

Confira uma tabela com os valores:

Fase da CopaGrupo IGrupo IIGrupo III
1ª fase (80 clubes)R$ 1.270.000R$ 1.090.000R$ 620.000
2ª fase (40 clubes)R$ 1.500.000R$ 1.190.000R$ 750.000
3ª fase (32 clubes)R$ 1.900.000R$ 1.900.000R$ 1.900.000
Oitavas de final (16 clubes)R$ 3.000.000R$ 3.000.000R$ 3.000.000
Quartas de final (8 clubes)R$ 3.900.000R$ 3.900.000R$ 3.900.000
Semifinal (4 clubes)R$ 8.000.000R$ 8.000.000R$ 8.000.000
Finalistas (2 clubes)R$ 25.000.000R$ 25.000.000R$ 25.000.000
Campeão (1 clubes)R$ 60.000.000R$ 60.000.000R$ 60.000.000

Portanto, o futuro campeão da Copa do Brasil deverá faturar um dos dois valores no total. Caso o clube comece na primeira fase, a premiação total fica em torno de R$ 104.570.000. Por outro lado, se o time participou a partir da terceira fase, adquire R$ 101.800.000.

O que os clubes podem fazer com o prêmio da Copa do Brasil

Com os valores em mente, temos como saber o que os clubes podem fazer com o prêmio da Copa do Brasil. Dos clubes que ainda disputam o torneio, apenas Santos, São Paulo, Ceará e Cruzeiro podem ganhar o valor total máximo.

Estádios

Sim, estádios de futebol custam muito mais do que os R$ 104.570.000 do prêmio da Copa do Brasil. Contudo, o valor poderia auxiliar em parcerias e acordos para alguns clubes. O Corinthians, por exemplo, acumula uma divida de R$ 611 milhões com a Caixa. Portanto, o clube irá pagar o valor por meio de financiamento até 2041. Só que o Corinthians vendeu os naming rights do estádio para a Hypera Pharma. O valor, de R$ 300 milhões, irá direto para o financiamento. Assim, o Timão ainda deve R$ 311 milhões.

Não é muito difícil ligar os pontos. Afinal, o prêmio da Copa do Brasil alcança quase metade desse valor. Enfim, poderia ser uma ajuda para que o clube não precisasse mexer nas demais arrecadações. Da mesma forma, o Atlético-MG, de acordo com a ESPN, está com seu novo estádio 55% concluído. Caso ganhe a competição pelo segundo ano consecutivo, o clube pode utilizar o valor final para auxiliar no que ainda resta pagar.

Por outro lado, temos Fluminense e Flamengo. Ambos não têm dívidas com estádio, nem estão construindo um. Contudo, há uma discussão em relação à concessão do Maracanã. O valor poderia ser usado para que os dois times possam administrar o estádio pelos próximos anos.

Jogadores do mercado nacional

Claro, o futebol é movido pelos jogadores. Assim, o prêmio da Copa do Brasil também pode ser utilizado para a melhoria do elenco. Contudo, com R$ 104.570.000 a mais na conta, qual o nível de jogadores podem ser contratados?

Bom, basta olhar para as contratações recentes realizadas pelo futebol brasileiro. Em 2020, o Palmeiras contratou o jogador Rony por R$ 28 milhões, de acordo com o Globo Esporte. O jogador se tornou decisivo na conquista de duas Libertadores e uma Copa do Brasil pelo Verdão.

Em 2019 e 2020, o Flamengo fez três contratações de peso para reforçar o elenco. Na época, adquiriu De Arrascaeta, um dos melhores jogadores do futebol nacional, por R$ 63,7 milhões, de acordo com o UOL. Portanto, valor bastante abaixo do prêmio da Copa do Brasil. Além dele, o Rubro-Negro pagou R$ 87 milhões pelo centroavante Pedro e R$ 83,5 milhões e pelo atacante Gabigol.

Por outro lado, o Flamengo perdeu um jogador importante do elenco recentemente. Por R$ 64 milhões, poderia ter bancado a contratação do meia Andreas Pereira. Contudo, contratou Éverton Cebolinha por R$ 71,8 milhões, mais um valor que se encaixa no prêmio da Copa do Brasil. Isso sem falar de jogadores que vieram sem gasto de compra, mas com salários muito elevados, como Hulk, Arturo Vidal, Yuri Alberto, Willian e vários outros.

Jogadores do mercado internacional

O mercado internacional é muito mais inflacionado, mas alguns negócios poderiam ser feitos de acordo com os preços atuais. Por exemplo, o Manchester United pagou R$ 83 milhões por Tyrell Malacia, uma das maiores apostas do futebol holandês para a lateral esquerda. O centroavante argentino, Lucas Alário, foi comprado por R$ 33,2 milhões, de acordo com o jornalista César Luis Merlo. O atacante já foi alvo do Palmeiras. Contudo, o prêmio da Copa do Brasil da Copa do Brasil poderia, de acordo com informações da imprensa europeia, contratar simplesmente Cristiano Ronaldo.

Isso porque o Manchester United definiu o valor para vender o jogador, que recentemente solicitou sair do clube. Assim, o time inglês pede R$ 81 milhões pelo craque. Claro, é improvável que o português aceite sair da Europa. Inclusive, muitos jogadores que estão no velho continente dificilmente aceitariam uma transferência ao Brasil. Contudo, é interessante visualizar o quanto o prêmio da Copa do Brasil pode impactar no orçamento dos clubes e permitir grandes contratações para reforçar o futebol nacional.