O Problema dos 3 Corpos: Prometeu e não cumpriu!

Quando a Netflix anunciou a adaptação de “O Problema dos 3 Corpos“, dirigida por Benioff e Weiss, os mesmos cérebros por trás de “Game of Thrones“, os fãs de ficção científica e televisão entraram em frenesi. Era difícil não ficar empolgado com a promessa de uma nova jornada épica. No entanto, a sombra da controvérsia final de “Game of Thrones” parecia pairar sobre essa nova empreitada.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

As críticas para O Problema dos 3 Corpos

As primeiras críticas de “O Problema dos 3 Corpos” chegaram e trouxeram uma mistura de emoções. Os críticos reconheceram alguns pontos fortes, mas não conseguiram ignorar as falhas substanciais que minaram a experiência.

Belen Edwards, da Mashable, expressou uma crítica comum ao escrever: “A ameaça parece não ter sido totalmente explorada… a série tenta nos convencer de que as gerações futuras sentirão o impacto desse evento, mas tudo parece estranhamente superficial.

Além das críticas à falta de profundidade, muitos observadores apontaram a performance do elenco como um aspecto decepcionante. Embora não fosse terrível, era difícil ficar impressionado. Isso só serviu para reforçar a sensação de que a série não entregou o que prometia, apesar do tempo e do dinheiro investidos em cada episódio.

Feedback do público

Quanto ao feedback do público e às avaliações em plataformas como o Rotten Tomatoes e o IMDb, eles pintaram um quadro semelhante. Com uma aprovação de apenas 60% e uma classificação mediana de 7.4, parece que a série não alcançou o sucesso esperado.

Assim, “O Problema dos 3 Corpos” parece seguir os passos de “Game of Thrones“, onde o potencial e o investimento significativo não se traduziram em uma execução satisfatória. A grande questão agora é se as próximas temporadas conseguirão mudar essa percepção. Mas, por enquanto, parece que o investimento de US$ 20 milhões por episódio da Netflix não gerou os resultados desejados.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.