O Monastério é baseado em fatos reais?

O novo terror da Netflix, O Monastério, cria uma atmosfera assustada em um contexto religioso. Com direção do polonês Bartosz M. Kowalski, o filme estreou há poucos dias e logo alcançou o Top 10 da plataforma. Contudo, o longa-metragem explora alguns clichês do gênero para contar a história.

O Monastério ambienta os anos 1987, época em que um policial investiga o desaparecimento de uma mulher na região perto de um mosteiro. Assim, o filme relaciona Deus e religião em contraste com crimes contra as mulheres. Há algo de real por trás da trama de O Monastério? Confira!

Final explicado de O Monastério: No fim, o ritual funcionou?

Trama do filme

O Monastério começa em 1957. Em suma, um padre é baleado ao tentar matar o que considerava ser uma semente do mal, um bebê. 30 anos depois, a criança sobrevive e trabalha como policial. Com a intenção de investigar a morte de diversas mulheres, Marek (Piotr Żurawski) disfarça-se de monge para ingressar em um mosteiro.

À medida em que a trama avança, contudo, Merek descobre que algo assustador está por trás do desaparecimento das mulheres. Assim, O Monastério investe em um clima tenso e instigante para revelar a grande reviravolta da obra.

Existe alguma história real por trás de O Monastério?

A premissa de O Monastério chamou atenção, mas não se baseia em histórias reais. O filme inspira-se em um roteiro original criado por Bartosz M. Kowalski e Mirella Zaradkiewicz. Ou seja, não há nada de real por trás da trama do longa-metragem. Claro, a produção se abraça em clichês e clássicos do terror religioso, como mitos, exorcismo e ocultismo.

Assim, pouco sobra para a história de O Monastério. A trama é repleta de exageros e sustos fáceis. Difícil imaginar que houvesse alguma história real por trás. Por fim, o filme pode ser assistido pela Netflix.

Gostou do nosso conteúdo? Então, acompanhe a gente no Google News e não perca uma matéria do nosso site.