Diretor de O homem que copiava acusa produção de PLÁGIO

O Diretor de O homem que copiava, Jorge Furtado acusa produção indiana de plágio de seu filme de forma idêntica.

Jorge Furtado, o diretor gaúcho do filme O Homem Que Copiava de 2003, compartilhou uma situação curiosa com seus seguidores. Em uma publicação no facebook, ele disse que encontrou um filme que plagia a sua obra em todos os detalhes. Em suma, o filme brasileiro narra a história de André (Lázaro Ramos), um homem que copiava de forma ilegal notas de R$ 50.

Na época do lançamento, O Homem que Copiava recebeu elogio da crítica e ganhou prêmios como o Troféu APCA de Melhor Filme. Lázaro Ramos também levou a categoria de Melhor Ator no Festival de Havana, em Cuba.

Portanto, a produção acusada de plágio é o filme indiano Currency, do diretor Swathi Bhaskar. Em tom de humor, o cineasta ainda publicou em sua página: “O homem que copiava foi copiado”, brincou Furtado.

Segundo Furtado, o filme da Índia tem a mesma história, sequências de cenas idênticas à sua obra, mas é um filme mais cômico com “as tradicionais cenas musicais que quase todo filme indiano tem separando algumas delas”, disse complementando que a versão inspirada em sua obra tem um roteiro careta.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

Diretor afirma que propostas de acordo foram feitas por indianos

O diretor não pensa em processar o plágio de sua obra, mas compartilhou o link da obra indiana encontrada por um amigo. Ele ainda revelou que propostas haviam sido feitas antigamente.

“Nosso filme foi exibido no festival de Kerala, em 2003, eu ganhei o prêmio de direção, e desde então produtores indianos fizeram propostas para comprar o roteiro e refilmar a história na Índia. Como nós nunca chegamos a um acordo (a oferta de grana era ridícula) eles desistiram de comprar o roteiro, mas não de fazer o filme. E fizeram, roubando o roteiro”, escreveu.

“Ficamos sabendo pela Wikipedia que havia um filme “inspirado” no nosso, falado em malaialo, língua dominante na província de Kerala. Um amigo varreu a internet e conseguiu uma cópia. É a mesma história, com sequências idênticas ao nosso filme, intercaladas com as tradicionais cenas musicais que quase todo filme indiano tem. (aos 01:08:06 tem um clipe sensacional!) O roteiro é um pouco mais careta e, não sei por que, eles tiraram a galinha da história”, prosseguiu.

Os 12 melhores filmes de comédia da Netflix

Sobre o Homem que Copiava

Em suma, conta a aventura de André, um jovem operador de fotocopiadoras de Porto Alegre (RS) que precisa de 38 reais para se aproximar de sua vizinha Sílvia (Leandra Leal), por quem está apaixonado. Então, é ajudado por Cardoso (Pedro Cardoso), empregado de uma oficina, que topa qualquer coisa por dinheiro.

Marinês (Luana Piovani) é uma jovem que explora sua sensualidade para ascender na vida, e acaba se identificando com Cardoso. Ele tem a ideia de copiar notas de 50 reais com a nova máquina colorida que ganha na empresa, mas não conformado e com medo de ser descoberto, decide assaltar um carro forte, conseguindo roubar 2 milhões de reais.

O filme está disponível no Globoplay.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar