Netflix vai falir? Grande perda de assinantes põe futuro em xeque

Com o aumento de concorrentes de streaming e novas limitações, Netflix registra queda no número de assinaturas.

Será que com essa grande perda de assinantes, a Netlix vai falir? Recentemente, a empresa revelou que perdeu 200 mil assinantes no primeiro trimestre de 2022. Essa é a primeira vez em uma década que o streaming registra uma queda substancial em seu número de assinantes. E o pior é que a expectativa é que esse número diminua ainda mais. A previsão é de que a plataforma perca mais de dois milhões de assinantes até o final do ano. Abaixo, confira os detalhes.

VEJA TAMBÉM:

Netflix vai falir? Pela primeira vez, empresa perde assinantes

A ideia era que o número de assinantes crescesse 2,5 milhões nos primeiros 3 meses do ano. Em carta aos acionistas, a empresa disse que a pandemia de covid-19 atrapalhou essas previsões porque houve um aumento significante da receita em 2020, fazendo com que a maior parte do crescimento lento visto em 2021 fosse entendida apenas como um efeito rebote daquela aceleração.

Em carta, a Netflix se pronuncia:

“O streaming está conquistando o linear, como prevíamos, e os títulos da Netflix são muito populares em todo o mundo. No entanto, nossa penetração doméstica relativamente alta – ao incluir o grande número de famílias que compartilham contas – combinada com a concorrência, está criando ventos contrários no crescimento da receita”

Além disso, a empresa defende:

“A chave para o nosso sucesso tem sido nossa capacidade de criar entretenimento incrível de todo o mundo, apresentá-lo de maneiras altamente personalizadas e ganhar mais visualizações do que nossos concorrentes. Esses são os principais pontos fortes e vantagens competitivas da Netflix. Juntamente com nossa forte lucratividade, acreditamos que temos a base a partir da qual podemos melhorar significativamente e monetizar melhor nosso serviço a longo prazo”

Mas será que a Netflix vai falir? Provavelmente não. Afinal, ela ainda é líder no streaming. São 222 milhões de assinantes em 190 países. Além disso, a empresa está cogitando diminuir os valores das assinaturas, porém exibir publicidade.

Mas o que está levando à Netflix a ter essa perda de assinantes?

Em suma, uma das grandes perdas de assinantes foram nos Estados Unidos e Canadá com o recente aumento de preços de seus planos naqueles países. A suspensão do serviço na Rússia, decidida pela empresa por causa da guerra contra a Ucrânia, também impactou nos resultados do trimestre.

A Netflix apontou recentemente que tem perdido o número de pagantes por conta de senhas compartilhadas. A empresa estima que 100 milhões de usuários compartilham senhas em todo o mundo. A ideia da empresa é começar a cobrar uma taxa extra para quem compartilha senhas e os testes seriam iniciados no Chile, na Costa Rica e no Peru.

O grande número de streamings também tem levado os assinantes da Netflix a cancelarem a assinatura e escolherem plataformas mais baratas. Já que o plano básico com uma tela da Netflix está custando R$ 25,90 e o plano premium com 4 telas, R$ 55,90.

Os principais concorrentes como HBO Max, Amazon Prime Video, Star+, Paramount+ e Apple TV, todos estão custando mensalmente menos de R$ 30,00 e ainda há possibilidade de assinaturas em conjunto como é o caso do Disney+ e Star+; GloboPlay e Telecine que estão na faixa de R$ 45,90.

Enfim, curtiu a matéria?

Então, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.