Por que o Lionsgate+ vai sair do Brasil? Entenda a decisão

O Lionsgate+ pegou a todos de surpresa ao anunciar, na última terça-feira (15), o encerramento das operações no Brasil até o final do ano. Antes intitulada como Starzplay, a plataforma deixará de existir em todos os países da América Latina ao longo de 2023.

Ainda disponível, o serviço de streaming oferece franquias como John Wick, Jogos Vorazes e Crepúsculo. Além disso, o Lionsgate+ também trabalha com projetos originais, como The Great, Gangs of London e Party Down. De acordo com representantes da companhia, todos os conteúdos da plataforma devem migrar para outras plataformas.

Por que o Lionsgate+ vai sair do Brasil?

O movimento do Lionsgate+ não reflete apenas em território brasileiro. Pelo contrário, na verdade. A decisão da companhia envolve, conforme explicação oficial, todos os países da América Latina. A intenção da empresa é focar em mercados cujo inglês é a língua predominante.

“Após sermos contatados por um distribuidor chave na América Latina, fechamos um acordo favorável que nos motivou a deixar o território até o dia 31 de dezembro, enquanto focamos no serviço nos Estados Unidos e outros países de língua inglesa, como Reino Unido, Canadá e Austrália, além de cortarmos ainda mais nossos gastos,” explicou Jon Feltheimer, CEO da Lionsgate, aos acionistas.

Em contato com o Omelete, representantes do Lionsgate+ confirmaram que a empresa trabalha para encontrar um novo local para os principais conteúdos. Importante lembrar, portanto, que o streaming tem a exclusividade de algumas das principais séries da atualidade, como he Act, Spartacus, Normal People, The Tudors, The Great, Castle Rock, Ash Vs. Evil Dead, As Bruxas Mayfair, Mr. Mercedes e Gaslit.

Por fim, ainda não há informações sobre o destino de cada uma das produções. Novidades devem surgir até o final do ano, período determinado pelo Lionsgate+ para deixar de operar aqui no Brasil.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.