Por que Kevin Costner quer processar os produtores de Yellowstone?

Kevin Costner, o astro da série de sucesso “Yellowstone”, está no centro de uma controvérsia que vai muito além das telas. Ele ameaça processar os produtores do programa pelos valores que acredita ainda lhe serem devidos. Este artigo examina os detalhes dessa disputa multifacetada e o que ela poderia significar para a indústria do entretenimento.

Contexto: O Fim de “Yellowstone” e Novos Planos da Paramount

Antes de entrar nas especificidades da disputa de Costner com os produtores, é fundamental contextualizar o cenário mais amplo. Em maio, a Paramount anunciou que “Yellowstone” chegaria ao fim, com os episódios finais previstos para novembro. A empresa também revelou que uma sequência da série estava em andamento, embora o momento do seu lançamento agora seja incerto devido às greves do WGA e do SAG-AFTRA.

O Drama por Trás das Câmeras

Durante uma audiência de pensão alimentícia em seu processo de divórcio, Kevin Costner abriu o jogo sobre sua saída iminente de “Yellowstone”. De acordo com ele, a decisão foi o resultado de “uma longa e árdua negociação”. Inicialmente, houve a sugestão de que a saída do ator ocorreu por conta de conflitos de agenda. No entanto, Costner ressaltou que ajustou sua agenda para filmar a primeira parte da quinta temporada, tirando o foco de sua própria franquia de filmes.

Um dos principais pontos de controvérsia é a cláusula de “pagar ou jogar” em seu contrato. De acordo com essa cláusula, Costner deveria receber $12 milhões para a segunda parte da quinta temporada, dinheiro que ele afirma não ter recebido. Quando questionado sobre se levaria o caso a tribunal, ele respondeu: “Provavelmente irei ao tribunal por causa disso”.

Para além dos problemas financeiros, Costner mencionou questões criativas como um dos fatores que contribuíram para sua saída. “Tentamos negociar, eles me ofereceram menos dinheiro do que nas temporadas anteriores, houve problemas com os criativos”, disse ele.

O Silêncio dos Envolvidos

Apesar da controvérsia, a MTV Entertainment Studios e os advogados de Costner recusaram-se a comentar a situação, aumentando ainda mais as especulações e incertezas sobre o caso.

A saída de Kevin Costner de “Yellowstone” e sua disputa subsequente com os produtores da série colocam em relevo questões importantes sobre contratos, remuneração e a dinâmica de poder na indústria do entretenimento. Com um possível processo judicial à vista, esta controvérsia está longe de encontrar um desfecho, e poderia ter repercussões significativas para atores e produtores em projetos futuros.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.