Infância Interrompida: Final Explicado da Série Netflix

“Infância Interrompida” é uma produção original da Netflix que mergulha na criminalização de crianças e adolescentes e como isso se desenrola. Composta por apenas 5 episódios de aproximadamente 35 a 50 minutos, a série é rápida, ligeiramente complexa e um pouco confusa.

Embora tenha alguns pontos interessantes, acaba perdendo seu efeito à medida que avança. A história gira em torno de Billy e Dogge, dois adolescentes na Suécia que acabam se envolvendo com uma gangue, enfrentando violência e dilemas morais ao longo do caminho.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

O Veredito sobre Mehdi

Mehdi é, em grande parte, o bode expiatório em “Infância Interrompida”. Embora seja um criminoso endurecido, sua culpa aumenta quando Farid percebe que Mehdi não é responsável pela morte de Billy.

Tusse decide testemunhar contra Mehdi, confirmando que foi ele quem deu a arma a Dogge e mandou ele matar Billy. No final, não temos um veredicto final para Mehdi, mas é óbvio que ele será condenado pela morte de Billy, já que Dogge está morto e não há mais ninguém para corroborar sua história.

Por que Dogge Matou Billy? Qual é o destino de Tusse?

Dogge acaba matando Billy quando percebe que este está tentando escapar da vida de crime, enquanto ele se vê cada vez mais envolvido. A inveja e o sentimento de abandono levam Dogge a cometer um ato trágico contra seu melhor amigo, mostrando como a pressão do ambiente criminoso pode corromper a mente de um jovem.

Tusse escapa do destino de seu irmão ao deixar o país com sua mãe, após testemunhar contra Mehdi. Sua fuga representa um alívio para a família, mas também destaca as diferenças entre Billy e Dogge, mostrando como suas escolhas moldaram seus destinos de maneiras distintas.

“Infância Interrompida” nos mostra um ciclo cruel de criminalidade juvenil, onde mesmo com Mehdi na prisão, novos jovens assumem o lugar de Billy e Dogge. A série termina com Farid refletindo sobre a responsabilidade e a complexidade desse problema social, deixando os espectadores com uma sensação de desilusão e um questionamento sobre o futuro dessas comunidades marginalizadas.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.