Final explicado de Hereditário

Hereditário estreou em 2018, mas até hoje rende discussões sobre os eventos finais e o culto de Paimon. Além disso, o filme de Ari Aster segue como a escolha favorita entre o gênero do terror atual para muitas pessoas fãs de cinema. Com a estreia no catálogo da Netflix, algumas discussões sobre o longa-metragem voltaram a ganhar corpo. Na trama, a família Graham passa a experimentar acontecimentos sobrenaturais após a morte da matriarca da família.

Mesmo após a morte, ela volta para a casa da família e segue como uma sombra para as pessoas. Em Hereditário, a neta, Charlie, torna-se o membro mais afetado pela obsessão da recém-morta. O elenco do filme conta com Toni Collette, Gabriel Byrne, Alex Wolff e Milly Shapiro. Abaixo, assista ao trailer oficial.

+ Quer assistir HBO Max e a plataforma Paramount+ de graça por até 1 mês?  e aproveite!

Final explicado de Hereditário

Ao longo da trama, Hereditário indica que os ancestrais da família lideram um culto satânico. Mesmo que o nome do filme sugira uma relação com doenças mentais, o filme também indica que há algo especial na linhagem da família Graham. Algo sobrenatural que concede riquezas enquanto algum demônio estiver sob posse de um herdeiro masculino.

Em suma, Paimon é uma entidade real que representa o inferno e o demônio. Ao longo do filme, o demônio pega o corpo de Charlie como hospedeiro. Contudo, ele precisa de um corpo masculino para conceder a riqueza da linhagem de Leigh, a avó. Assim, Paimon força a morte de Charlie para conquistar uma abertura no outro filho da família, Peter.

Ao final, Hereditário revela uma vitória do culto de Paimon. Portanto, Peter passa o resto dos dias como hospedeiro do demônio que assassinou toda a sua família. Em suma, Paimon representa todas as cicatrizes que existem em uma relação familiar. Por fim, Hereditário está disponível na Netflix.

Gostou do nosso conteúdo? Então, acompanhe a gente no Google News e não perca uma matéria do nosso site.