DNA do Crime Desvenda um Mega-Assalto no Brasil e Paraguai

Novembro chegou e com ele uma notícia emocionante para os fãs de true crime: a Netflix prepara-se para lançar DNA do Crime em 14 de novembro, uma produção brasileira que promete levar os espectadores aos bastidores de um dos maiores roubos que ocorreu na fronteira entre Brasil e Paraguai. Com Maeve Jinkings e Thomás Aquino no elenco, a série não apenas retrata um assalto cinematográfico ocorrido em 2017, mas também explora como as análises de DNA foram cruciais para resolver o caso.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

Investigação Genética: Desvendando um Mega-Assalto

Em 24 de abril de 2017, cerca de 30 assaltantes armados realizaram um assalto cinematográfico em Ciudad del Este, no Paraguai, explodindo a sede da transportadora de valores Prosegur. O resultado foi a perda de cerca de R$ 120 milhões, a morte de um agente da seguradora, três suspeitos e a destruição de várias casas. Suspeitou-se do envolvimento do PCC, uma das maiores facções criminosas do Brasil.

O diferencial de DNA do Crime é a forma como ele explora a resolução do crime através de análises de materiais genéticos. A polícia brasileira e paraguaia, após testar mais de 450 materiais genéticos, identificou o DNA de um dos assaltantes, conectando o roubo a outros crimes recentes. Oito brasileiros foram condenados por latrocínio, sequestro, cárcere privado e outros crimes, rendendo à Polícia Federal brasileira o prêmio “DNA Hit of The Year.”

Inovação e Segunda Chance: DNA do Crime na Netflix

Além do enredo envolvente, a série aposta em inovação e inclusão, trazendo egressos do sistema prisional como coadjuvantes. O diretor Heitor Dhalia destaca a escolha de pessoas que tiveram passagens pelo sistema penal para interpretar personagens-chave. Essa abordagem, segundo Dhalia, adiciona autenticidade à narrativa.

A alta qualidade de produção de ‘DNA do Crime’ é evidente nas cenas de ação. Com 136 locações em 17 cidades, mais de cem veículos de cena, efeitos especiais de tirar o fôlego, e explosões que somam nove, a equipe utilizou 1.829 armas e 95 litros de sangue artificial. A série promete imergir os espectadores em um universo de ação e suspense.

Além de oferecer uma visão única sobre um mega-assalto, a série destaca a importância das análises de DNA na resolução do crime. A inclusão de egressos do sistema prisional e a ênfase na ação prometem tornar essa produção nacional da Netflix uma adição memorável ao catálogo de true crime. Agende na sua agenda, pois em 14 de novembro, DNA do Crime chega para conquistar os fãs do gênero.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Você pode cancelar, se desejar. Aceitar