Como seria Pantera Negra 2 se Boseman estivesse vivo?

Diante da morte do ator Chadwick Boseman, que interpreta o Rei T’Challa no primeiro filme, a Marvel precisou alterar todo o roteiro e rumo da trama. Em suma, a nova produção do MCU faz uma grande homenagem ao ator. Porém, o roteiro original, caso Boseman estivesse vivo, não era para ser assim.

Com a morte de Boseman, em agosto de 2020, o mundo inteiro ficou em luto. Até porque, nem mesmo o diretor Ryan Coogler e sua equipe sabiam que Chadwick estava tão doente. Em suma, o ator tinha um câncer no cólon, e raras eram as pessoas que sabiam disso. Por isso, a MCU pretendia trazer o protagonista em uma nova produção, porém, isso não aconteceu.

Inclusive, o diretor Coogler já tinha em mãos a primeira versão do roteiro do segundo filme quando Boseman nos deixou. Segundo o diretor, o objetivo era explorar mais da relação do Rei T’Challa com Wakanda, e sua família, depois de passar 5 anos desaparecido após o estalo de Thanos. Mas apesar de tudo isso, no fundo, os roteiristas mantiveram o fim de Wakanda para Sempre. Entenda a seguir.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

Roteiro de Pantera Negra 2 já estava bem encaminhado

A partir do sucesso do primeiro filme, a Marvel não demorou a divulgar a sequência de Pantera Negra. Inclusive, chegou a dizer que Boseman retornaria em um filme solo. E a partir disso, Coogler começou a costurar a história que desejava mostrar.

Sendo assim, ele trabalhou por 2 anos, até que Boseman morreu. Nesse meio tempo, ele tinha escrito mais de 300 páginas do que seria o roteiro, embora ainda fosse uma versão muito crua da história. Inclusive, duas semanas antes de Boseman morrer, o diretor pediu se ele queria ver o roteiro. Entretanto, o ator recusou, pois já estava bastante fragilizado.

Como era o roteiro original de Pantera Negra 2?

De acordo com o produtor Nate Moore, Wakanda para Sempre deveria aprofundar as relações familiares de T’Challa, bem, como explorar os danos que o estalo de Thanos causou na nação africana. Sendo assim, da mesma forma que veríamos como Wakanda reagiu ao sumiço do seu rei por 5 anos, também veríamos T’Challa se descobrindo como pai, e aprendendo a lidar com isso.

A partir da morte de Boseman, boa parte desses elementos permaneceram na nova versão de Pantera Negra. É dito isso, pois a cena pós-crédito de Pantera Negra mostrou, o Rei realmente teve um filho, que cresceu no decorrer de sua ausência entre Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato.

O que precisou de adaptação, é que Wakanda Para Sempre não abordou a relação de pai e filho. E sim, entendeu o peso da sua paternidade, e fez com que o seu legado seguisse. Inclusive, a revelação foi uma das mais bonitas formas de encerrar a homenagem ao personagem.

Ademais, a jornada de crescimento do roteiro original mudou de personagens, e passou a ser de mãe para filha. Ou seja, entre Ramonda (Angela Bassett) e Shuri (Letitia Wright), que precisa aprender a passar pelo luto da perda do irmão.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.