Cinema no espaço: empresa britânica quer criar estúdio em 2024

Coprodutora do próximo filme espacial de Tom Cruise revelou seus planos para a construção de um set de filmagem e uma arena desportiva.

Explorar o espaço sempre foi uma ambição do ser humano. Desde a corrida espacial, há mais de 50 anos, o homem alimenta esse desejo. O resultado desse sonho foi a criação de filmes e séries com enredos fora da Terra. E se pudéssemos ter um cinema no espaço? Conforme anúncio da Space Entertainment Enterprise (SEE), a empresa planeja dar mais realidade a produções fora da Terra. Para isso, deve dar início a construção de uma estação espacial dedicada ao audiovisual.

VEJA TAMBÉM

Cinema no espaço: empresa britânica quer criar estúdio em 2024

Em suma, o plano consiste em lançar um módulo para a Estação Espacial Internacional (EEI) até o final de 2024. O objetivo é que ele seja um estúdio de gravação, que viabilize a produção de filmes, séries, shows e esportes. O projeto foi batizado de SEE-1, e se define como um espaço criado para artistas, produtores e pessoas criativas. Dessa forma, eles podem produzir conteúdo em um ambiente com baixa gravidade na órbita do planeta.

De acordo com Dmitry e Elena Lesneysky, cofundadores do projeto:

“SEE-1 é uma oportunidade incrível para a humanidade se mover para um reino diferente e iniciar um novo capítulo emocionante no espaço. Ele fornecerá um lar único e acessível para possibilidades ilimitadas de entretenimento num local repleto de infraestruturas inovadoras, que desencadeará um novo mundo de criatividade”, acrescentaram.

Tom Cruise no espaço?

Em suma, o cinema no espaço será fabricado pela Axiom Space, mesma empresa que pretende enviar Tom Cruise e o diretor Doug Liman à Estação Espacial Internacional. O objetivo é gravar um filme, ainda sem qualquer data estipulada.

“Com a líder mundial Axiom Space construindo esta instalação revolucionária e de ponta. O SEE-1 fornecerá não apenas a primeira, mas também a estrutura espacial de qualidade suprema, permitindo a expansão da indústria global de entretenimento de dois trilhões de dólares para a órbita baixa da Terra”, elucidaram.

Enfim, curtiu a matéria?

Então, siga a gente no Google News. Além disso, convidamos você a nos seguir nas redes sociais TwitterInstagram e Facebook para ficar por dentro de tudo que rola no mundo das séries e filmes.