Netflix tem 7 filmes baseados em fatos reais e histórias indizíveis

Os filmes baseados em fatos reais são uma maneira popular de contar histórias que emocionam e inspiram muito mais do que as histórias ficcionais, poisa sabemos que elas aconteceram na vida real. A Netflix, uma das principais plataformas de streaming de filmes e séries, oferece uma ampla variedade de filmes baseados em fatos reais, que abrangem vários gêneros, desde drama até suspense.

Um dos principais benefícios dos filmes baseados em fatos reais na Netflix é que eles oferecem uma oportunidade para o público aprender mais sobre eventos históricos e pessoas reais que deixaram sua marca no mundo. Esses filmes podem ajudar a educar e conscientizar as pessoas sobre questões importantes, como direitos civis, política e injustiça social.

Além disso, os filmes baseados em fatos reais são bem produzidos e envolventes, oferecendo um entretenimento emocionante para o público. Esses filmes são aclamados pela crítica e pelo público. Inclusive, muitos deles ganharam prêmios importantes, como o Oscar.

Por fim, os filmes baseados em fatos reais na Netflix são uma ótima opção para aqueles que procuram algo diferente para assistir. Eles podem ajudar a inspirar e motivar as pessoas, oferecendo histórias reais de triunfo e superação que são inspiradoras e emocionantes. Além disso, esses filmes podem ajudar as pessoas a se conectar com os personagens e suas histórias de uma maneira mais profunda e significativa.

Em resumo, os filmes baseados em fatos reais na Netflix são uma ótima opção para quem procura entretenimento envolvente e inspirador, enquanto aprende mais sobre eventos e pessoas importantes da história. Com uma ampla variedade de gêneros e histórias disponíveis, esses filmes são uma escolha popular para os espectadores que procuram algo diferente e informativo para assistir.

O Irlandês

O filme “O Irlandês” tem direção de Martin Scorsese. Lançado em 2019, o enredo é baseado no livro “I Heard You Paint Houses” de Charles Brandt. A trama gira em torno do assassino Frank Sheeran, interpretado por Robert De Niro.

Frank Sheeran é um veterano da Segunda Guerra Mundial que se torna um assassino de aluguel para a máfia e acaba se tornando um confidente do líder sindical Jimmy Hoffa, interpretado por Al Pacino. A história se passa ao longo de décadas e aborda a amizade entre Sheeran e Hoffa, assim como os eventos históricos que ocorreram durante esse período.

O filme é conhecido por ter um elenco de peso, incluindo Joe Pesci, Harvey Keitel e Anna Paquin. Além disso, é notável por usar tecnologia de efeitos visuais para rejuvenescer os atores e permitir que eles retratem personagens em diferentes momentos de suas vidas. “O Irlandês” é aclamado pela crítica e foi indicado a vários prêmios, incluindo 10 indicações ao Oscar.

O Informante

O Informante filmes fatos reais netflix
Imagem: Netflix

O filme “O Informante” é um drama dirigido por Michael Mann e lançado em 1999. O enredo é baseado na história real de Jeffrey Wigand, interpretado por Russell Crowe.

Wigand é um cientista que trabalha para a Brown & Williamson, uma grande empresa de tabaco nos Estados Unidos. A empresa o demite por discordar dos métodos corporativos. Logo após, decide tornar público que a indústria do tabaco sabia dos riscos à saúde associados ao cigarro e estava deliberadamente ocultando essas informações do público.

O filme retrata as dificuldades que Wigand enfrenta ao decidir se tornar um denunciante, incluindo ameaças e pressões para manter o silêncio. O repórter Lowell Bergman, interpretado por Al Pacino, se torna um aliado de Wigand e ajuda a levar a história a público.

O filme ganhou elogios da crítica por sua atuação forte e realista, bem como por abordar questões importantes relacionadas à ética corporativa e jornalismo investigativo. “O Informante” teve indicação a vários prêmios, incluindo sete indicações ao Oscar. Acabou ganhando o Globo de Ouro de melhor ator, para Russell Crowe.

Mank

O filme conta a história do roteirista Herman J. Mankiewicz, mais conhecido como Mank, e sua experiência em Hollywood durante a década de 1930.

Mank era um roteirista brilhante, conhecido por seu sarcasmo e humor ácido, que trabalhava para o estúdio de cinema Paramount. Em 1939, ele foi contratado para escrever o roteiro do filme “Cidadão Kane”, dirigido e estrelado por Orson Welles.

Durante o processo de criação do roteiro, Mank trabalhou intensamente e se inspirou em suas próprias experiências na indústria cinematográfica. Ele teve uma influência especial de William Randolph Hearst, magnata da imprensa americana e figura muito poderosa na Hollywood da época.

No entanto, Mank enfrentou muitas dificuldades durante o processo de escrita do roteiro. Ele lutou contra o alcoolismo e sofreu um acidente de carro que o deixou parcialmente paralisado. Apesar disso, ele conseguiu concluir o roteiro e entregá-lo a Welles, que acabou ganhando o Oscar de Melhor Roteiro Original pelo trabalho.

O filme de David Fincher explora a história de Mank e seu papel na criação de “Cidadão Kane”, bem como as complexidades e políticas do mundo do cinema na década de 1930. O filme também apresenta uma reflexão sobre a ética jornalística e o poder da mídia na formação da opinião pública.

“Mank” tem a aclamação da crítica. O filme recebeu 10 indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator para Gary Oldman, que interpretou Mank no filme.

A Voz Suprema do Blues

“A Voz Suprema do Blues” é um filme baseado na peça teatral de August Wilson, que conta a história da lendária cantora de blues Ma Rainey e sua banda durante uma gravação de estúdio em Chicago, na década de 1920. O filme retrata a luta de Ma Rainey para manter seu controle criativo sobre sua música, apesar das tentativas de seus empresários de explorá-la financeiramente.

Na vida real, Ma Rainey, cujo nome verdadeiro era Gertrude Pridgett, nasceu em Columbus, Geórgia, em 1886. Ela se tornou uma das primeiras cantoras de blues a gravar suas músicas, e suas apresentações ao vivo eram conhecidas por sua energia e força vocal. Ela era conhecida como a “Mãe do Blues” e influenciou gerações de cantores de blues e jazz.

Durante sua carreira, Ma Rainey enfrentou preconceito racial e sexismo no mundo da música. Empresários brancos a eploraram e, apesar de sua popularidade, muitas vezes não recebeu o reconhecimento financeiro que merecia. Ela continuou a gravar e se apresentar até sua morte, em 1939.

O filme “A Voz Suprema do Blues” tem a direção de George C. Wolfe e estrelado por Viola Davis como Ma Rainey. O filme retrata as tensões entre Ma Rainey e seus empresários, bem como as lutas de sua banda para manter sua integridade musical. O filme foi aclamado pela crítica e ajudou a aumentar a conscientização sobre a vida e a carreira de Ma Rainey. Também retrata a história do blues e seu papel na cultura afro-americana.

Os 7 de Chicago

Os 7 de Chicago
Imagem: Netflix

“Os 7 de Chicago” é um filme baseado em eventos reais que ocorreram durante a Convenção Nacional Democrata de 1968 em Chicago, nos Estados Unidos. O filme retrata os julgamentos de sete ativistas anti-guerra. Eles sofreram acusação de conspiração e incitação à violência durante os protestos contra a guerra do Vietnã na convenção.

Na vida real, os sete ativistas foram Abbie Hoffman, Jerry Rubin, David Dellinger, Tom Hayden, Rennie Davis, John Froines e Lee Weiner. Eles eram líderes do movimento anti-guerra e defensores da liberdade de expressão e dos direitos civis.

Durante os protestos na convenção, a polícia de Chicago usou violência contra os manifestantes, incluindo gás lacrimogêneo, cassetetes e prisões em massa. Os sete ativistas sofreram acusação de conspiração. A alegação é o suposto plano de incitar a violência durante os protestos. Após um longo julgamento, enfim houve a condenação à prisão.

O filme “Os 7 de Chicago” tem a direção de Aaron Sorkin, além de um elenco de peso, incluindo Sacha Baron Cohen, Eddie Redmayne, Mark Rylance e Joseph Gordon-Levitt. A trama retrata os julgamentos dos sete ativistas e as tensões políticas e sociais da época.

“Os 7 de Chicago” ganhou muitos elogios pela crítica por sua precisão histórica e sua habilidade em retratar os eventos complexos que levaram aos julgamentos. Ele também ajudou a destacar a importância da liberdade de expressão e do direito de protestar pacificamente, bem como a história do movimento anti-guerra nos Estados Unidos.

O Jogo da Imitação

“O Jogo da Imitação” é um filme baseado na vida do matemático e criptoanalista britânico Alan Turing, que liderou a equipe responsável por decifrar o código da máquina alemã Enigma durante a Segunda Guerra Mundial. O filme retrata a luta de Turing para quebrar a criptografia do Enigma e, ao mesmo tempo, esconder sua homossexualidade. Naquela época, se relacionar com pessoas do mesmo sexo era considerado crime no Reino Unido.

Na vida real, Alan Turing foi um dos principais responsáveis por descobrir o código utilizado pelos nazistas para comunicações secretas durante a guerra. Seu trabalho foi essencial para que os Aliados conseguissem obter informações importantes sobre os movimentos do inimigo, o que contribuiu para a vitória dos Aliados.

No entanto, após a guerra, Turing teve sua condenação decretada por “conduta homossexual”. O gênio da matemática teve que se submeter a um tratamento de castração química. Tamanha foi a rejeição do corpo, que os efeitos colaterais o levaram a se suicidar em 1954, aos 41 anos. Somente em 2009, o primeiro-ministro britânico Gordon Brown pediu desculpas públicas em nome do governo britânico por tudo que o estado fez com Turing.

O filme “O Jogo da Imitação” é uma adaptação da biografia “Alan Turing: The Enigma”, de Andrew Hodges, e retrata a luta de Turing para decifrar o Enigma, sua relação com outros membros da equipe de criptógrafos e sua angústia pessoal diante da necessidade de esconder sua sexualidade em uma época em que isso poderia destruir sua carreira e sua vida. O filme foi aclamado pela crítica e recebeu o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado em 2015.

Prenda-Me se For Capaz

“Catch Me If You Can” é um filme baseado em uma história real quase inacreditável. A trama se inspira na vida de Frank Abagnale Jr, que se tornou um dos criminosos mais procurados do mundo na década de 1960, quando ainda era adolescente. Abagnale foi capaz de realizar uma série de golpes e fraudes bem-sucedidas, se passando por um médico, advogado e piloto, entre outras identidades.

Ao longo de vários anos, Abagnale enganou bancos, empresas e governos, falsificando cheques, documentos e identidades. Ele fugiu de vários países e, durante seu período de atividade. Foi capturado e escapou da prisão várias vezes. A história de sua vida intrigante e virou livro em 1980, e em 2002, o filme “Catch Me If You Can”, estrelando Leonardo DiCaprio como Abagnale.

Apesar de suas atividades ilegais, a história de Frank Abagnale Jr. é fascinante por sua engenhosidade e habilidade em se reinventar constantemente. Depois da prisão na França, Abagnale teve sua extradição para os Estados Unidos. Lá ele ficou alguns anos na prisão. Após cumprir sua pena, ele se tornou consultor de segurança e começou a trabalhar com o FBI para ajudar a combater crimes financeiros. Atualmente, Abagnale é um palestrante e autor de renome internacional. Ele é visto como um especialista em segurança e prevenção de fraudes.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.