2ª temporada de Invencível: As Mortes Chocantes Explicadas

O criador de “Invencível“, Robert Kirkman, revela o motivo chocante por trás das mortes que aconteceram no 1º episódio da 2º temporada, parte 2. Em entrevista à Variety, ele destrincha as motivações que levaram ao fim de personagens queridos e o impacto que essas perdas terão no enredo da série animada.

+ Quer ganhar um teste de até 1 MÊS GRÁTIS DE STREAMING? CLIQUE AQUI e aproveite!

O que aconteceu no episódio “This Must Come As A Shock”?

A história da 2ª temporada retoma alguns meses após os eventos finais da 1ª. Mark Grayson (Steven Yeun) está de volta à Terra depois de ajudar na reconstrução de Thraxa, mas seu retorno é breve. Ele e a maior parte dos Guardiões da Terra voltam ao espaço para combater uma nova ameaça.

Enquanto isso, os poucos Guardiões restantes na Terra enfrentam a Liga dos Lagartos em uma batalha inesperadamente mortal.

Por que Dupli-Kate e Shrinking Rae Morreram?

A morte de Dupli-Kate (Malese Jow) e Shrinking Rae (Grey Griffin) foi propositalmente chocante. Kirkman explica que a intenção era pegar o público de surpresa, subvertendo as expectativas:

“Queremos ter certeza que essas cenas tenham o peso e a seriedade que queremos que elas tenham. A Liga dos Lagartos é um grupo de vilões que configuramos para não ser levado a sério. E aí temos indiscutivelmente os heróis mais fracos e de menor expressão dos Guardiões da Terra indo em direção a essa ameaça de brincadeira. O público espera uma cena de luta divertida, sem maiores consequências, principalmente com o time principal no espaço lidando com a ameaça real. Perder esses personagens da forma como estamos perdendo é uma boa maneira de dar ao público o senso de que ao assistir um episódio de Invincible, você não sabe o que vai acontecer. Nunca dá para antecipar os rumos que a série tomará, ou saber o que acontecerá com esses personagens.”

Invencível“: Uma História de Imprevisibilidade e Choques

Para aqueles que não estão familiarizados com os quadrinhos, as mortes de Kate e Rae são um choque absoluto. A série propositalmente ilude o público sobre a real dimensão da ameaça da Liga dos Lagartos. Além disso, não tínhamos visto mortes significativas desde a estreia da 1ª temporada. Essa brutalidade inesperada marca uma grande mudança no tom e na narrativa da 2ª temporada de “Invencível“.

Mas esta não é a 1ª vez que “Invencível” explora o elemento surpresa. Na 1ª temporada, boa parte do primeiro episódio mostrou a dinâmica da família Grayson, com Mark descobrindo seus poderes. Bem no fim do episódio, Omni-Man (J. K. Simmons) assassina brutalmente toda a equipe original dos Guardiões. Até mesmo quem já conhecia os quadrinhos se surpreendeu, pois as mortes ocorreram no seriado mais cedo do que na obra original.

Kirkman comenta que essa surpresa foi proposital, criando tensão sobre quando as ações de Omni-Man seriam descobertas. Da mesma forma, as mortes de Dupli-Kate e Shrinking Rae acrescentam um elemento de mistério, deixando a possibilidade em aberto de que elas não sejam definitivas.

Com mais um par de mortes chocantes, “Invencível” volta a surpreender, destacando de forma visceral como seria um mundo real com super-heróis, sem filtros ou idealizações. A série reforça a imprevisibilidade da sua narrativa, e nos deixa ansiosos pelos próximos desdobramentos da sua 2ª temporada.

Gostou do nosso conteúdo? Acompanhe-nos no Google News e não perca nenhuma notícia.